As paixões de Felipe Roque

A trajetória e os hábitos do ator e modelo brasileiro.

Fotos: Aline Riscado


Ainda criança, Felipe Roque descobriu o interesse pelo teatro. Chegou a começar Engenharia Civil, mas atuar era sua paixão verdadeira. Além de ser modelo, participou de uma temporada marcante de Malhação, coleciona papeis no cinema, teatro e TV. Atualmente está em “Jogo do Amor”, peça que fica em cartaz até o fim de fevereiro, na qual ele contracena com Aline Riscado, sua namorada na vida real. Confira o bate-papo exclusivo sobre a vida do ator.

De onde veio o sonho de ser ator? Eu fui mordido pelo bichinho do teatro por volta dos 7 anos, quando assisti “Capitães da Areia” e queria ser o Pedro Bala! Daí em diante, sempre admirei muito artes de uma forma geral, muito desenho, filme, novelas, seriados. Aos 13 anos iniciei em uma oficina de teatro e nunca mais parei.

Qual papel você acredita que foi o mais importante? Até hoje, sem dúvida, foi o Gabriel – um dos protagonistas de “Malhação – Pro Dia Nascer Feliz”. Batemos recordes e marcos importantes de audiência, numa época que o produto nem competia com tantas mídias digitais e TVs on demand que existem hoje em dia. Foi um marco bem legal e esse com certeza foi o meu maior papel na televisão.

E qual foi a maior dificuldade que você já enfrentou na carreira? Ainda não teve assim algo específico, mas ao longo da carreira, os atores vão acumulando muitos “nãos” e eles são muitos dolorosos. Com o tempo, a gente vai se acostumando. Faz parte, mas acredito que seja isso. Os “nãos”, que são muito mais do que os “sins” durante toda a nossa carreira.

Você também tem alguns trabalhos no cinema e no teatro. Tem alguma preferência em atuar em umas dessas áreas? Eu sou completamente apaixonado pelo teatro, foi onde eu descobri a arte de interpretar, foi o que me despertou amor pela interpretação e amo estar no palco. O cinema é especial demais, aquela coisa feita com tempo, com o amor e a dedicação de uma equipe muito grande e me afeta de uma forma diferente. Ter aquele espaço de tempo específico e fazer as pessoas embarcarem naquilo é fantástico. Não tenho preferência e quero estar sempre trabalhando com os dois, sem dúvida!

Quais são suas maiores influências como ator? Nossa, são tantas! Existem várias pessoas em que me espelho. Acho fantástico e sou alucinado pelo Al Pacino, gosto muito do trabalho dele. Também tem o Di Caprio, principalmente quando está em dupla com o Scorsese, é sempre muito bom. E na televisão brasileira também são muitos que admiro. Sem dúvida Marcos Caruso, Marcelo Novaes, e também aqueles que não tenho contato pessoal, mas grande admiração, como, Vladimir Brichta, Lázaro Ramos, Wagner Moura, Selton Melo, Caio Blat, uma geração de atores que me encanta muito, nos mostra caminhos e são exemplos de carreira.

Quando era mais novo, você também iniciou sua carreira como modelo internacional. Por que não seguiu nessa profissão? Eu morei 1 ano na Itália, entre 2008 e 2009, quando tinha 21 anos e foi uma experiência maravilhosa. De certa forma continuo modelando, participo de campanhas publicitárias, com produtos comerciais e gosto bastante.

E quando o assunto é beleza, tem muitos cuidados? Eu gosto de me cuidar sim, sou um pouco vaidoso, principalmente com cabelo, estou sempre mexendo, sempre arrumando (risos).

Como lida com o assédio dos fãs? Em que momento você considera as pessoas invasivas? Acho sempre muito natural o carinho dos meus fãs. É um contato gostoso e não sofro com isso de uma forma negativa. Os encontros são positivos, conversamos, tiramos fotos e é difícil acontecer alguma situação constrangedora ou embaraçosa, tenho sempre um prazer enorme.

Qual seu momento “válvula de escape”, que você precisa ter para relaxar e enfrentar mais um dia de trabalho e rotina? Entrar em contrato com a natureza! Na praia, no mar ou cachoeira, nesses lugares que reponho minhas energias. Então sempre que posso dou essa fugida, isso me move!

Você é ligado a esportes? Pratica algum? Eu adoro esportes, adoro jogar bola, futevôlei, surfar, andar de skate, pedalar, então sempre que me chamam estou lá e pratico.

Você namora com a Aline Riscado. Se considera um cara romântico? Do tipo que quer casar e construir uma família? Sim, eu namoro a Aline, sou completamente apaixonado por ela, me considero super romântico, família e estamos muito bem juntos. Só coisas boas!

Quais são seus planos pessoais e profissionais o futuro? Voltamos este mês, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, com a peça “Jogo do Amor” – texto do Vitor Frade, direção do Carlos Bonow – e esperamos todos no teatro! Além de outros projetos para TV e cinema que vão se desenvolver ao longo do ano. Vem muita coisa boa!

Ping-Pong

• Nome: Felipe Roque
• Idade: 30 anos
• Local de nascimento: Rio de Janeiro/RJ, sou carioca da gema
• Peso: 80 kg
• Altura: 1,84m
• Apelido: Roque
• Qual é sua maior qualidade? Generosidade
• E seu maior defeito? Eu sou chato
• O que você mais aprecia em seus amigos? Fidelidade
• Sua atividade favorita é: Estar no palco
• Qual é sua ideia de felicidade? Acho que vai ser chegar no final da vida orgulhoso de tudo que fiz, com o mínimo de arrependimentos, uma família grande, bonita, unida e que eu possa colecionar muitos momentos de felicidade.
• Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo? Nunca parei para pensar, mas se pudesse escolher optaria por ser um golfinho, pela liberdade e contato com a natureza!
• E onde gostaria de viver? No Rio de Janeiro mesmo, sou completamente apaixonado pela minha cidade.
• Qual é sua viagem preferida? Tailândia
• Qual é sua cor favorita? Verde
• E qual é sua comida favorita? Churrasco
• Um animal: Cavalo
• Quais são seus atores preferidos? Nossa, são muitos, vamos lá, começar pelo Al Pacino, tem também o Brad Pitt, o Di Caprio, Marcos Caruso, Marcelo Novaes…
• E seus cantores? Cazuza, Legião Urbana
• O que você mais detesta? Falsidade
• Que dom você gostaria de possuir? Me teletransportar
• Uma mania: Eu tenho mania de organização
• Um sonho de consumo não realizado: Dar a volta ao mundo de veleiro
• Uma lembrança de infância: A comida da minha vó
• Qual é seu maior medo? Ser infeliz
• O que o irrita? Mentira, falsidade
• O que ou quem é o maior amor de sua vida? A Aline, minha namorada, minha paixão
• O que você considera a sua maior conquista? Minha família, meus amigos, as pessoas que estão sempre em volta de mim e me fazem ser quem eu sou
• Qual é o seu maior tesouro? Minha família
• Defina-se em uma palavra: Gratidão