Fhelipe Gomes fala sobre sua carreira e planos para o futuro

Ator fala sobre sonhos e experiência de vida

Por Verônica Gonzalez
Fotos: Roger Santmor

Em entrevista exclusiva para a Mais Mais Mais, o ator Fhelipe Gomes conta como foi o início de sua carreira artística e compartilha detalhes sobre o seu personagem em “O Tempo Não Para”. Estudo, trabalho e planos para o futuro também foram tema do bate-papo que você confere abaixo.

Porque decidiu entrar para a vida artística? Como foi o processo?
Desde pequeno sempre fui bem carismático, o engraçadão da turma. Desde então comecei a me interessar pelo teatro e pela televisão. Fiz muitas propagandas e peças quando eu era menor, as vezes fazia duas peças no mesmo dia.
Como está sendo interpretar o Lucas em “O tempo não para”? Quais suas maiores dificuldades?
Lucas foi um presente muito grande para mim, não tenho nenhuma dificuldade em fazer, pois somos bem parecidos em alguns aspectos. Estou conhecendo melhor a realidade dos alunos que querem estudar mas não conseguem pela falta de interesse do governo para com a Educação.
Você sempre sonhou em ser ator? Quais eram suas outras opções?
Desde pequeno comecei a fazer teatro, publicidade, curtas… Mas sempre gostei dessa área e sempre sonhei em um dia atuar na Globo.
O que você espera da sua carreira daqui pra frente?
Espero continuar fazendo novelas, pecas, se surgirem filmes… Também tenho muita vontade de ser Diretor.
Qual o seu papel dos sonhos?
Participar de um filme com a produção hollywoodiana.
Na trama de “O tempo não para” está sendo retratado a greve de professores em escolas públicas. Qual a sensação de mostrar essa realidade ao público? O que você vê de positivo nisso?
Sinto que é um assunto muito importante de mostrar ao público, pois essa é realidade de muitos estudantes brasileiros, que fazem de tudo para ter um futuro melhor e não são vistos pelo governo. É legal para as pessoas refletirem sobre esse assunto, ainda mais nessa época que estamos de mudança do nosso país.
Falando da vida real, você termina o ensino médio esse ano. Quais são as suas expectativas para o ano que vem? Pretende continuar estudando ou focar em sua carreira?
Pretendo fazer os dois, como já faço há anos (risos).
Mês que vem você fará o Enem. Como está a expectativa para a prova? Tem se preparado? Já escolheu qual faculdade cursar?
Estou um pouco nervoso para falar a verdade… Vai ser minha primeira vez fazendo o Enem e já fiz algumas preparações na minha escola. Pretendo fazer Cinema.
Falando de eleição, você votou pela primeira vez esse ano. Como foi a experiência de participar de um processo eleitoral tão importante para a política do país? O que você pensa da atual situação política que vivemos?
Foi muito emocionante, pois é um momento tão importante para todos nós, e o futuro também está nas mãos dos jovens, então temos que pesquisar o melhor candidato. Os governantes precisam parar de pensar no próprio bolso para pensar nos 200 milhões de cidadãos.
Você se mostra bem antenado na tecnologia. Quais os seus passatempos preferidos?
Gosto muito de jogar videogame. Sou proplayer. Sou até de um time profissional no Fifa. O cara aqui não é fraco não (risos).
Para o futuro, quais são seus planos?
Pretendo continuar fazendo o que gosto, e tentando sempre enfrentar os novos desafios que virão, pois é isso que me move.
Você já atuou interpretando um deficiente visual. Como foi essa experiência?
Foi um desafio imenso!! Era um universo bem distante do meu, mas que me apaixonei quando comecei a ler sobre, ver filmes e vídeos, e principalmente, conheci uma menina cega que me ensinou muitas coisas. Não existem barreiras para quem tem a vontade de tentar.
Sua carreira começou aos 7 anos. Como foi esse processo?
Fui sempre aprendendo e me adaptando à cada gravação em que fazia, entendendo sobre os posicionamentos nas cenas, sobre o entendimento dos textos, sobre as emoções de cada fala… Fui me conhecendo em cada personagem.
Você também já participou de curtas, musicais e peças. Entre o cinema, a televisão e o teatro, qual você prefere e por quê?
Não tenho preferência. Gosto de todos. Pois um é diferente do outro, o frio na barriga do teatro é muito diferente do frio na barriga de uma primeira cena gravada. No cinema também se tem um tempo mais devagar e longo do que a TV, pois nas novelas é preciso ser tudo muito prático.
PING PONG 
  • Uma música: O Sol (Vitor Kley)
  • Um passatempo: Jogar videogame 
  • Um filme: Guerra Infinita
  • Um esporte: Natação
  • Um instrumento: Violão
  • Signo: Leão
  • Um defeito: Vaidoso
  • Uma qualidade: Concentrado
  • Um sonho: Estar no Arquivo Confidencial do Domingão do Faustão
  • Um medo: Perder alguém muito próximo
  • Sua maior inspiração: Meu pai
  • Se você pudesse ser qualquer outra coisa, o que seria? Presidente da República