Roger Gobeth é inspirado pela arte

Ator mostra interesse na gastronomia e em viagens.

Fotos: Vinícius Mochizuki


O contato com o universo das câmeras começou na juventude para Roger Gobeth. Aos poucos, o paulista foi conquistando o próprio espaço, e hoje tem produções como “Malhação”, “Floribella”, “Kubanacan”, “Chamas da Vida”, “O Rico e Lázaro”, entre tantas outras, no currículo. Gobeth, que também é arquiteto, indica que ainda há muita coisa que quer fazer. Em bate-papo exclusivo, ator falou da profissão e revelou os hobbies que exerce.

Quando surgiu o interesse em atuar? E a certeza? Na época em que me mudei de Piracicaba para São Paulo para cursar Arquitetura e Urbanismo na USP, fiz um teste para uma propaganda de TV e passei. Comecei a ser chamado para outros trabalhos e em pouco tempo estava inserido neste mercado. Depois comecei a fazer cursos de teatro e TV até que estreei profissionalmente no teatro pelas mãos da Cristina Mutarelli que era minha professora na época e me chamou para participar de um espetáculo seu.

A certeza é sempre um “dia após outro dia”. Quando vim pro Rio em setembro de 1999 para fazer Malhação, o contrato inicial era de 3 meses e pensei que retornaria tão logo acabasse esse tempo. Bem, estou aqui desde então… rs.

Na sua opinião, quais as maiores dificuldades que um ator enfrenta na profissão?
São dificuldades e desafios diários. É uma profissão linda. Maravilhosa. Humanamente muito profunda. Mas tenho amigos, bons atores, que foram ficando pelo caminho por não terem conseguido as oportunidades que eu tive nestes 18 anos por exemplo.
Então existe também um fator que está fora do que se entende por talento. E também não é sorte, pois somente a sorte não te leva a lugar algum, no máximo te coloca num lugar que não é o seu e logo te cobra um retorno, e se este retorno não vem, você é jogado fora na mesma velocidade que foi posto pra dentro.

Qual foi seu trabalho mais marcante? São todos. Mesmo. Sinceramente sou muito grato pelos passos que dei. E mesmo quando eu esperava um retorno dos trabalhos melhor do que aqueles experimentados, sempre estava aprendendo.
Aliás, tem uma frase bem bacana que guardo desde que a ouvi que é: na vida ou a gente ganha, ou a gente aprende.

Tem mais facilidade em preparar-se para os palcos ou telinhas? A preparação é a parte mais importante do processo. Na TV por vezes não temos o tempo necessário para fazermos um mergulho tão profundo quanto necessário. Mas o trabalho do ator é muito solitário neste sentido, e tanto nos palcos quanto na TV temos que conseguir usar as ferramentas que nos são dadas mais aquelas particulares de cada um para que essa busca frutifique num trabalho verdadeiro.

Qual o trabalho dos sonhos? Tem muita gente com quem eu gostaria de trabalhar e que ainda não trabalhei… No teatro, na TV e no cinema. Tenho sonhado em trabalhar com essas pessoas… São autores, diretores, atores… É muita gente que cabe nestes meus sonhos.

O que te inspira como ator? As artes todas. O ser humano e suas idiossincrasias.

No Instagram, é possível ver que você já visitou alguns países. Qual foi o destino favorito até agora? Sou péssimo nestas perguntas onde se tem que escolher uma opção. Realmente não consigo! O Brasil, Portugal, França, Itália… A Indochina com Tailândia/Camboja/Vietnam/Laos/Mianmar… O Peru que foi minha última viagem…

Quais outros destinos você sonha em conhecer? Tem muita coisa pra visitar ainda, aqui e lá fora. Por exemplo, nunca estive em Fernando de Noronha, nem no Japão, nem na Antártica, Escandinávia…

Cozinhar é uma de suas atividades. Qual é a sua especialidade? Sempre que volto de uma viagem me exercito na culinária que visitei… Faço uns Curries da Indochina, um Ceviche do Peru. E diariamente ovos no café da manhã! Rs

É um cara vaidoso? Como cuida do corpo? Sou. Me cuido com alimentação e esportes. Hoje em dia tenho jogado bastante tênis, que é um esporte fantástico que toda criança deveria experimentar, pois além da parte física, tem um trabalho mental profundo e também forma o caráter por ser uma competição onde a ética sempre prevalece.

E da mente? O que faz para aliviar o estresse? Tenho tentado buscar alternativas para o dia a dia dos momentos em que estou desenvolvendo um trabalho denso, e também para os momentos onde a ansiedade pode te paralisar nos momentos entre jobs. Mas é uma soma de tudo. Uma busca pelo equilíbrio mesmo e pela felicidade e gratidão. Aí entra toda a parte da alimentação, dos exercícios, e também o ócio: as viagens, a leitura, o cinema, a praia…

Quais são seus próximos projetos? Este ano voltei ao mercado depois de quase 12 anos contratado da RecordTV. Vamos ver o que estará por vir.

Ping-Pong

• Nome: Roger Gobeth
• Idade: 45
• Local de nascimento: SP
• Altura: 1.78
• Qual é sua maior qualidade? Ser ariano.
• E seu maior defeito? Ser ariano.
• O que você mais aprecia em seus amigos? Lealdade.
• Qual é sua ideia de felicidade? Equilíbrio e Gratidão.
• Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo? Um Stone qualquer.
• E onde gostaria de viver? Num lugar onde todos tivessem as mesmas oportunidades.
• Qual é sua cor favorita? As primárias. Depois, as secundárias… E assim por diante.
• E qual é sua comida favorita? A culinária síria libanesa e a oriental…
• Um animal: Cachorro.
• Quais são seus atores preferidos? Brando, Pacino, Daniel Day Lewis…
• E seus cantores? Lennon e Paul, Jagger, Bono, Caetano e Gil.
• O que você mais detesta? Falta de caráter e ética.
• Que dom você gostaria de possuir? Dança.
• Um sonho de consumo não realizado: Viagens não realizadas.
• Uma lembrança de infância: A chácara que morei por 10 anos. A vaquinha Pintura e o primeiro cachorro boxer.
• O que o irrita? Ignorância.
• O que ou quem é o maior amor de sua vida? Minha família.
• O que você considera a sua maior conquista? Ter acabado a faculdade.
• Qual é o seu maior tesouro? Minha mulher.
• Defina-se em uma palavra: Observador.